Governo do Estado apresenta programa para profissionalizar dois mil jovens em 17 municípios

Um dos principais instrumentos de inserção dos jovens no mercado de trabalho se transformará agora também em uma ferramenta de prevenção à violência. Por meio da Lei de Aprendizagem, dois mil jovens gaúchos entre 14 e 24 anos em situação de vulnerabilidade social receberão formação profissional e serão contratados até o final do ano em 17 municípios do Rio Grande do Sul. A iniciativa será implantada através de um convênio firmado entre a Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos (SJDH), o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE).

O convênio prioriza os jovens dos Territórios de Paz – comunidades com altas taxas de criminalidade – instituídos no Estado, mas inclui também a contratação dos adolescentes que cumprem medidas na Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase). A Lei da Aprendizagem assegura entre 5% e 15% das vagas nas empresas para jovens aprendizes. Por estar incluído no Programa de Oportunidades e Direitos (POD) da SJDH, o projeto foi batizado como POD Legal.

Para iniciar a implantação do POD Legal junto aos municípios, a SJDH e o CIEE reuniram, na tarde desta terça-feira (24), gestores das 17 cidades que receberão inicialmente o projeto. São elas: Porto Alegre, Sapiranga, Canoas, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Esteio, Cachoeirinha, Alvorada, Guaíba, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul, Vacaria, Passo Fundo, Santa Vitória do Palmar, Santa Maria e Cachoeira do Sul.

“Vamos unir esforços. Vamos trabalhar pela juventude. Vamos enfrentar a violência!”. Com este apelo, o secretário da Justiça e dos Direitos Humanos, Fabiano Pereira, conclamou os municípios a realizarem uma busca ativa dos jovens e encaminhá-los às vagas oferecidas pelo CIEE. “Será necessário o esforço de todas as esferas envolvidas para gerar as oportunidades que farão a diferença na vida desses jovens”, afirmou o secretário.

No mesmo sentido, a diretora de Direitos Humanos e Cidadania da SJDH, Tâmara Biolo Soares, destacou a necessidade de atenção do Poder Público às regiões com índices agravados de violência: “Esses jovens existem e cabe a nós, Estado, buscá-los, interrompendo o processo de exclusão”. De acordo com o coordenador estadual de Juventude, Maurício Piccin, a partir de agora serão realizadas reuniões individuais com os municípios para adesão ao programa e planejamento da execução, sendo que a meta é alcançar dois mil jovens trabalhando até o final de 2012.

Os esclarecimentos sobre a aplicação da Lei de Aprendizagem e as formas de contratação ficaram a cargo do gerente de operações do CIEE, Lucas Baldisserotto. Segundo ele, os jovens recebem meio salário mínimo regional, vale transporte e benefícios específicos das categorias profissionais, e podem ser contratados por um período de até dois anos. Após o período amparado pela Lei da Aprendizagem, eles podem ser contratados normalmente pelas empresas e, de acordo com Baldisserotto, esse índice de efetivação dos jovens chega a 80%. “Nosso objetivo é desenvolver a capacidade crítica, não só formar fazedores de tarefas”, afirmou ele.

Quem estava conhecendo o projeto para aplicá-lo em sua cidade, recebeu a iniciativa com muito bons olhos. “É exatamente o mote de inclusão que buscamos na nossa gestão, o POD se encaixa perfeitamente nesse sentido”, garantiu o coordenador municipal de Juventude de Passo Fundo, Daniel Magalhães. Segundo ele, a cidade viveu um crescimento recente do PIB (Produto Interno Bruto) e das vagas no mercado de trabalho. “Por isso, a qualificação dos jovens se faz urgente”, concluiu Magalhães.

100% de profissionalização na Fase

Uma das prioridades da SJDH, a profissionalização dos adolescentes da Fase já está sendo beneficiada pelo convênio com o CIEE. Através do acordo, 133 adolescentes em medidas socioeducativas estão realizando estágio no Banrisul. No próximo dia 9, serão assinados também acordos com a CEEE e a Corsan para empregar os adolescentes nos mesmos moldes. Essas medidas buscam atingir a meta de ter 100% dos adolescentes trabalhando, estagiando ou realizando algum curso profissionalizante até o final de 2012 estabelecida pela SJDH – atualmente, 60% estão nessas atividades. Para isso, também foram firmadas parcerias com o Sistema S (Sesi, Senai, Senac) e com empresas privadas.

 

Anúncios
Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Governo Anuncia Bolsa Jovem Rural para combater a Pobreza Extrema

Governador Tarso Genro no lançamento do Plano Safra 2012/2013 – Foto: Camila Domingues/Palácio Piratini

O Plano Safra 2012/2013 anunciado pelo Governo do Estado no dia 12/07 apresentou uma medida importante e fundamental para o combate a pobreza extrema no rural gaúcho: a bolsa jovem rural.

Como parte do Programa RS Mais Igual a Bolsa Jovem Rural visa a inclusão social de estudantes de nível médio filhos de agricultores familiares. Parte dos recursos será utilizada na forma de custeio dos alunos e o restante destinado a uma poupança. O objetivo é trabalhar a sucessão rural e combater o esvaziamento das propriedades rurais. Ao terminar o ensino médio, o jovem poderá retornar a sua propriedade e desenvolver um projeto com assistência do Estado. O programa atenderá 3 mil famílias.

Veja a matéria publicada em: http://www.rsmaisigual.rs.gov.br/conteudo/1000/?Combate_%C3%A0_Pobreza_Extrema_faz_parte_do_Plano_Safra

 

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Reunião do Projeto POD legal define cronograma de ações

A Coordenadoria de Juventude da Secretariada Justiça e dos Direitos Humanos (SJDH) realizou na tarde desta segunda-feira (09) uma reunião para estabelecer o cronograma de ações para execução do projeto POD Legal, que será implantado em 14 municípios do Estado.

O POD Legal tem por objetivo promover a capacitação profissional de jovens e sua inserção no mercado de trabalho, através de um convênio firmado entre a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Rio Grande do Sul (STRE-RS), o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE-RS) e a SJDH.

De acordo com o cronograma estabelecido, a primeira ação será convocar órgãos gestores ligados à juventude e à assistência social dos municípios para conhecer o projeto em uma reunião que ocorrerá no dia 23 de julho, às 14h,em Porto Alegre.

Os municípios contemplados serão prioritariamente aqueles que possuem Territórios da Paz, do Programa RS na Paz do Governo do Estado, e serão os seguintes: Porto Alegre,  Sapiranga, Canoas, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Sapucaia do Sul, Esteio, Cachoeirinha, Alvorada, Guaíba, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul, Vacaria, Passo Fundo e Santa Vitória do Palmar.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Ato de Assinatura do Convênio do Centro POD Juventude na Lomba do Pinheiro

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Bate papo com Helena Abramo sobre Juventude nessa quinta-feira

A Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos através da Coordenadoria da Juventude convida a todos/as os/as interessados/as para participarem de uma conversa com a Assessora da Secretaria Nacional de Juventude da Presidência da República, Helena Abramo, sobre a “Perspectiva da Política Nacional da Juventude”.

Helena Abramo é uma pesquisadora renomada sobre o tema da juventude e possui uma atuação marcante na construção da Política Nacional de Juventude em nosso país.

A conversa acontecerá no Comitê Latinoamericano localizado na Rua Vieira de Castro, 133, esquina com a Av. Venâncio Aires entre as 18 e 20h do dia 10 de maio, próxima quinta-feira.

Contamos com a presença de todos e todas!

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

SJDH discute projeto das Casas da Juventude em seminário

Nesta segunda-feira (19), ocorreu o 1º Seminário Interno Rede Casas da Juventude, com o objetivo de ajustar as ações que compõem o projeto. A Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos (SJDH), coordenadora da iniciativa, foi representada pela diretora do departamento de Direitos Humanos e Cidadania, Tâmara Biolo Soares e pelo Coordenador Estadual de Juventude Mauricio Piccin.  Além disso, o Seminário contou com a participação das entidades envolvidas na execução do projeto.   Uma das deliberações do encontro foi a criação de um comitê gestor, para colocar em prática o calendário de atividades e abertura das Casas – prevista para maio –, além da capacitação de equipes técnicas que irão atuar nas Casas. Foi estabelecida ainda uma parceria com a ouvidoria da Segurança Pública, que irá receber as denúncias de violação dos direitos humanos. Haverá também ações de inclusão dos jovens ao mercado de trabalho, em parceria com a Delegacia Regional do Trabalho, utilizando os programas Pronatec e Jovem Aprendiz.   Foram discutidos ainda temas como o movimento GerAção – que prevê a mobilização e protagonismo dos jovens –, a instituição das casas, a proteção dos direitos humanos,  ações na área da primeira infância, justiça restaurativa, educação para a paz e o observatório da juventude.   O programa é uma prioridade da SJDH, afirma a diretora Tâmara: “O seminário foi muito importante para alinhar o compromisso da execução do projeto, que foi elaborado pela SJDH considerando a realidade de cada entidade que atua nos territórios do RS na Paz”.   O Comitê gestor deve se reunir novamente ainda este mês.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

ONU-HABITAT oferece recursos para projetos urbanos liderados por jovens

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) oferecerá um milhão de dólares do Fundo para a Juventude Urbana a projetos liderados por jovens entre 15 e 32 anos. Os projetos devem ter enfoques inovadores no campo do emprego, boa governança urbana, habitação e regularização fundiária. As iniciativas de desenvolvimento de menor porte podem receber subvenções de até 25 mil dólares. As inscrições iniciam no dia 15 de fevereiro e terminam no dia 15 de abril.

O Fundo contribui para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) e a Agenda Habitat, reforçando a ideia de trabalhar por cidades mais justas e sustentáveis nos países em desenvolvimento.

Para mais informações s, clique aqui.

Fonte: Nações Unidas no Brasil

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário